quarta-feira, 10 de outubro de 2012

"Vira galinha, dança galinha, pula galinha..."



Eu sou mãe!

Tenho uma criança “deliciosa” em casa de 1 ano e 8 meses.

E ela descobriu o canal Discovery Kids.

Agora além de mãe, sou escrava e dependente do Discovery Kids Brasil, tem um horário certo que a Malu senta do meu lado e fala: "Mamãe, hora da neném".  E lá vou eu, obrigada a trocar de canal, independente do que estou assistindo e pronto.

Só que agora, com a proximidade do dia das crianças, o canal lançou uma chamada para o especial do Palavra Cantada (para quem não tem criança, informação rápida: é um dos grupos que lança musicas voltadas para o público infantil), com uma música que tem um refrão que gruda na cabeça e eu passo o dia inteiro cantando. Eu ando na rua cantando: “Vira galinha, vira galinha” (??????), a minha chefe entrou na minha sala e eu cantando: “Pula galinha, dança galinha”.

Obviamente tive que explicar a ela que música era essa, mas não sai da minha cabeça...(Vocês viraram, cês viraram umas galinhas).

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Tudo novo de novo!

Postei ese mini-texto inicialmente no facebook, mas me bateu uma saudadezinha daqui. 
Faz tanto tempo que não posto nada e o nome desse blog para mim se renova todo dia, sim, estou sempre em um mundinho novo, todo dia de manhã se apresenta um mundo novo pra mim.
A maternidade, o trabalho, a faculdade, o casamento, tudo se renova todo dia, e todo dia me sinto de novo nesse "Mundinho Novo", de novo. Quase letra de música: " É tudo novo de novo"
"Tem um tempo que fico pensando em como o orkut, o facebook, essas redes online como um todo mudaram a visão de amizade, de compartilhar a vida.
Essa vida online me aproximou muito de alguns amigos que não consigo estar sempre perto, ao vivo, então estamos juntos praticamente todos os dias fofocando, rindo, às vezes chorando, reclamando.
Em outros casos passei a falar diariamente, por mais tempo, dos assuntos mais bizarros e variados com pessoas que sempre estive perto, ao lado, somos capazes de virar madrugadas rindo.
E ainda tem o grupo que quase nunca, ou nunca, vejo ao vivo, mas que de alguma forma compartilho a vida deles, curto um comentário, dou força em uma decisão, me alegro com as alegrias e na semana que passou em especial me entristeci com a tristeza de uma "amiga" daqui, dessa vida de computador. Foi aí que comecei a pensar o quanto isso aqui, se é que pode ser chamado de "vida online" interfere na "vida real".
Carinhos e afetos são sinceros, independente de ser ao vivo ou por essa tela.
Meus sinceros votos que essa amiga fique bem e ultrapasse esse momento triste da vida, que outra amiga consiga que a irmã se recupere de um acidente. Que o meu sobrinho melhore rapidinho da gripe, que a madrinha do meu sobrinho se mantenha firme na dieta.
De uma forma ou de outra é um carinho especial por todos que indiretamente convivo diariamente".